5° lezione/ 5°lição de kriol: Alfabeto

Manuel Veiga nel suo Dizionario capoverdiano-portoghese ha adottato l’alfabeto e la scritta di base dell’ ALUPEC (L’Alfabeto Unificato Per La Scrittura Del Capoverdiano) con alcune piccole modifiche*. Questo alfabeto è di base fonetica-fonologica, nella misura in cui tendenzialmente ogni lettera o diagramma rappresenta appena un suono (o un fonema) e e ogni suono è rappresentato sempre per la stessa lettera o diagramma.

L’ALUPEC è formato da 25 lettere e 4 diagrammi, nel seguente ordine:

A B [C] D E F G H I J K L M N Ñ O P Q R S T U V X Y Z

a b [c] d e f g h i j  k l m n ñ o p q r s t u v x y z

Diagrammi:

DJ LH NH TX

dj lh nh tx

La nasalizzazione è fatta dal n (“Ponba, pònta” – “Colomba, punta”). Tuttavia, la nasalizzazione del dittongo è fatta con la tilde* (“Pon, pãu” – “Pane, bastone”). La congiunzione copulativa e prende la forma di y (“Txuba, txobe y agu kòre” – “La pioggia, ha piovuto e l’acqua scorre”). Il pronome personale soggetto della 1° persona è rappresentata sempre con N (“N krê” – “Io voglio”) e lo stesso pronome quando è complimento è rappresentato dalla m, in Santiago, e da me, a S. Vicente (“da-m, dà-me” – “dam-mi”).

*Modifiche: a) la lettera n con dieresi viene rappresentata con ñ;

*Tilde: è un segno diacritico appartenente, tra gli altri, al sistema ortografico portoghese e spagnolo.

 

Tradução em Português

Manuel Veiga em seu Dicionário Caboverdiano-Português adotaram o alfabeto e escrita básica do ALUPEC (Alfabeto Unificado para a Escrita do Caboverdiano) com algumas pequenas modificações*. Tal alfabeto é de base fonético-fonològica, na medida em que tendencialmente cada letra ou dìgrafo representa apenas um som (ou fonema) e cada som é representado sempre pela mesma letra ou dìgrafo.

O ALUPEC é formado por 25 letras e 4 digrafos, na seguinte ordem de apresentaçao:

A B [C] D E F G H I J K L M N Ñ O P Q R S T U V X Y Z

a b [c] d e f g h i j  k l m n ñ o p q r s t u v x y z

Digrafos:

DJ LH NH TX

dj lh nh tx

A nasalização é feita por n (“ponba, pònta” – “pomba, ponta”). Porém, a nasalizaçao do ditongo é feita com til* (“pon, pãu” – “pão, pau”). A conjunçao copulativa e toma a forma de y (“txuba, txobe y agu kòre” – “chuva, choveu e corre o água”). O pronome pessoal sujeito da 1° pessoa é representado sempre por N (“N kre” – “Eu quero”) e o mesmo pronome quando é complemento é representado por m, em Santiago, e por me, em S. Vicente (“da-m, dà-me” – “me dê”).

*Modificações: a) a letra n com trema passa a ser representado por ñ;

*Til: é um sinal diacrítico que pertençam, entre outros, o sistema ortográfico Português e Espanhol.

avatar

No comments yet.

Leave a Reply